A criação deste Blogue, ideia de António Melo, tem como objectivo divulgar, defender o Sport Lisboa e Benfica e a sua Gloriosa história. Qualquer opinião aqui expressa vinculará apenas o seu autor, Alberto Miguéns.

SEMANADA: ÚLTIMOS 7 ARTIGOS

31/10/2011

Não Havia Necessidade!

31/10/2011 + 0 Comentários
COM A VERDADE ME ENGANAS
         
Com a história do Benfica não se brinca! Ou pelo menos não se devia brincar… mas, infelizmente, não é assim. Isto a propósito de um jogo recentemente distribuído com o diário desportivo “A Bola”.

Qualquer pessoa ou instituição deve respeitar o seu passado. Para isso deve ser rigoroso na sua apreciação e divulgação.

O Benfica foi sempre um clube orgulhoso do seu passado. Não é por acaso que uma das estrofes do Hino afirma: “Honrai agora os ases que nos honraram no passado”.

Se o jogo distribuído pelo jornal “A Bola” fosse “Produto Oficial de A Bola” nada a dizer, até porque os erros só serviriam para ilustrar a falta de credibilidade em dados históricos que o jornal tem vindo a cultivar de há uns anos para cá. Recordemos que “A Bola” além de parasitar o Benfica é um local pidesco de censura.

O “problema” é que o Jogo é um “Produto (na caixa escreveu-se Producto) Oficial Licenciado S.L.B.”. Ora, isto vincula o Clube, fundado em 28 de Fevereiro de 1904, às perguntas que são a essência do jogo.

O EDB nunca será errata de qualquer publicação, mesmo “Produto Oficial” por isso não vamos corrigir ou denunciar todos os erros (pelo menos, mais de três centenas, certamente) inscritos nas “Fichas” do Jogo. Mas, quando for apropriado vamos dar a conhecer alguns desses erros, criando três temas:

                           “Quem Diria!”
                            “Não Havia Necessidade!”
                            “Talvez Não Seja Bem Assim!”




Como se constata, na Taça de Portugal, em 1970/71, o "Glorioso" infelizmente não venceu o SCP... perdeu foi com eles!
Que jogo medíocre que nos obriga a recordar esses momentos menos bons... até face ao SCP.
O Benfica não necessita (nem deve) fazer passar-se por aquilo que não é!

NOTA: Perante esta (s) amostra (s), há que temer o pior quando for inaugurado o futuro MUSEU DO BENFICA!

Alberto Miguéns
Ler Mais ►
30/10/2011

O Decano dos Futebolistas faz 92 anos (actualizado com nota sobre como Guilherme Espírito Santo se encontra neste momento)

30/10/2011 + 3 Comentários
 
BIOGRAFIA
                   

Em Miratejo haverá festa! Nós, os adeptos Benfiquistas, com destaque para os futebolistas e para o atletismo, temos de agradecer o facto do nosso decano do futebol/ atletismo completar hoje 92 anos de uma vida esplendorosa de sobriedade, lisura e dedicação sem mácula. Não é estarmos a ser simpáticos. É sermos verdadeiros e reconhecidos por isso! Espírito Santo comemora o 92.º aniversário. Muitas felicidades Senhor Glória Guilherme.


Benfiquismo: De Lisboa para Luanda; de Angola para Portugal
Guilherme Santana Graça do Espírito Santo nasceu na cidade de Lisboa, em 30 de Outubro de 1919. Ainda muito novo, aos oito anos, foi viver com a mãe para Luanda. Já era Benfiquista – desde que se lembra, desde os três anos – quando foi para Angola. Foi na filial luandense (Sport Lisboa e Luanda) do “Glorioso” que se iniciou no futebol, jogando duas épocas: 1935 e 1936. Em Julho de 1936, aos 16 anos, rumou para Lisboa, para continuar (estar “apenas” concentrado…) os estudos. Trazia uma “carta de recomendação” dos dirigentes do SLL que entregou na Secretaria do SLB, na rua Jardim do Regedor. Foi treinar ao nosso estádio das Amoreiras. Agradou. Ficou.


Pelo Benfica: decano dos futebolistas
Estreou-se no “Glorioso”, em 20 de Setembro de 1936, num jogo particular com o Vitória FC, em Setúbal, no campo dos Arcos. O Benfica venceu, por 5-2, com Espírito Santo a entrar ao intervalo, marcando um golo aos 85 minutos. Conquistou a titularidade desde logo, permitindo ao clube do “Manto Sagrado” resolver o problema do abandono precoce de Vítor Silva avançado-centro, Glória do Benfica e de Portugal, após lesão grave num joelho, recordista de golos no Benfica (202) e na Selecção Nacional (8).
Espírito Santo é o nosso futebolista mais idoso, com 92 anos. Quatro vezes campeão nacional e vencedor de três Taças de Portugal, detém ainda hoje vários recordes de precocidade no futebol do “Glorioso” e em Portugal. Estreou-se: na equipa principal a jogar e a marcar um golo com 16 anos, dez meses e 21 dias; num jogo oficial, para o campeonato regional, com 16 anos, onze meses e onze dias; no campeonato nacional da I Divisão, com 17 anos, dois meses e onze dias estreou-se a jogar e a marcar.


Por Portugal: O mais antigo internacional e goleador
Foi o 98.º internacional português, estreando-se na Selecção Nacional, ao 36.º encontro de Portugal, em 28 de Novembro de 1937, com 18 anos e 29 dias, no XIII Espanha-Portugal (V 2-1, em Vigo, no Estádio dos Balaídos) e atingiu a 8.ª internacionalização, em 21 de Maio de 1945, no V Suíça-Portugal (D 0-1, em Basileia, no Estádio do Rankof).
Foi o 17.º goleador português, marcando um golo, com 18 anos, dois meses e dez dias, em 9 de Janeiro de 1938, no III Portugal-Hungria, fazendo o 1-0, aos onze minutos, no 37.º jogo internacional de Portugal. Actualmente, é o decano dos marcadores de golos na selecção nacional e o internacional português mais antigo (a par do barreirense Artur Quaresma).



Pelo Atletismo: campeão e recordista nacional
Em 1938, enquanto treinava no Estádio das Amoreiras, e procurava uma bola que saíra de campo, deixou espantados, os atletas do “Glorioso” que treinavam o salto em altura. Com pouquíssimo treino bateu, no Verão de 1938, os recordes nacionais de salto em altura (que datava de… 1915, há 23 anos), salto em comprimento e triplo salto. Sagrou-se campeão nacional júnior e sénior, individual e por equipas. Melhorou o recorde nacional do salto em altura, por duas vezes, em 1940. Os 1,88 metros duraram 20 anos, até… 1960! Sem possibilidade de praticar, a nível elevado – com consistência e seriedade – duas modalidades, dedicou-se em exclusivo ao futebol! Passou rapidamente pelo atletismo, mas com o poder de uma estrela cintilante, num rasgo de brilhantismo inexcedível.



Manto Sagrado: despedida aos 30 anos
Em 8 de Dezembro de 1949, com 30 anos, despediu-se numa festa de homenagem, organizada no nosso Estádio do Campo Grande, na vitória por 7-1 com a equipa da Associação Académica de Coimbra, instituição que sempre admirou! Jogou os últimos 15 minutos, a avançado-centro, despedindo-se para sempre do futebol. Participou durante 12 temporadas na equipa principal do “Glorioso”, com nove épocas a titular. Jogou um total de 24 561 minutos (correspondentes a 17 dias a jogar ininterruptamente) em 285 jogos marcando 199 golos. Entre 4 de Abril de 1937 e 17 de Abril de 1938, durante um ano, participou nos 42 jogos consecutivos da nossa equipa principal de futebol, num total de 3 735 minutos.
Entre 285 jogos e 199 golos, em destaque 116 jornadas e 79 golos no campeonato nacional, 22 jogos (e 16 golos) na Taça de Portugal, 60 jornadas (e 45 golos) no campeonato regional de Lisboa, oito encontros (seis golos) na Taça de Honra da AFL, um jogo e um golo na “Taça Império” (inauguração do Estádio Nacional, no Vale do Jamor), 44 jogos (e 36 golos) em particulares nacionais, sete jogos internacionais particulares e 15 encontros (e sete golos) em jogos nacionais em torneios.
Após deixar o futebol continuou a representar o Benfica na modalidade de Ténis, jogando durante três décadas, mostrando nos “courts” a sua vocação de desportista, sagrando-se campeão regional e nacional em representação do Clube.



Pela Família: um exemplo de vida
Depois de deixar de jogar, continuou empregado no “Grémio das Mercearias”, onde se reformou em 1984, aos 65 anos.
Uma vida pessoal (e familiar) muito preenchida: de Lisboa para Luanda, de Angola para Portugal e para o Benfica. Jogador popular, pela qualidade de jogo, capacidade em marcar golos e correcção para com todos – de companheiros, a adversários e espectadores – nunca deixou de ser quem sempre fora. Ainda hoje é assim! A família foi quem mais beneficiou, com o seu exemplo de pessoa íntegra e distinta. Em 2005 foi convocado para outro jogo: dar “mimo” à bisneta Marta, acompanhado pela sua senhora, companheira de uma vida, que infelizmente já não estando entre nós, fisicamente, está no coração dos Benfiquistas.



Obrigado Guilherme Espírito Santo. Parabéns pelos 92 anos. Esperamos por muitos mais, pelo menos até, aos 100 anos… Combinado!?

Alberto Miguéns

NOTA:Questionado por leitores do EDB (e Benfiquistas) acerca de "como está GES?" posso dizer-vos que falei com ele, hoje 30 de Outubro, pelas 18.30 horas e que, apesar da memória o ir traindo (própria de um nonagenário) senti-o com "vontade" de envergar o "Manto Sagrado" para poder substituir o nosso Rodrigo e ainda marcar o golo que "lhe falta" para fazer o número redondo de 200!


Guilherme Espírito Santo é um ser fantástico! Só podia ser do "Glorioso"!




Ler Mais ►

Passou Mais Um Dos Dias Invencíveis

+ 0 Comentários
ESTATÍSTICAS
             
A “principal” equipa de futebol do “Glorioso” já jogou de “Manto Sagrado” em todos os dias do ano, que como todos sabemos são 366, entre 1 de Janeiro e 31 de Dezembro. Registamos 83 dias, 23 por cento, de invencibilidade. Depois de jogo de ontem, 29 de Outubro mantém-se um desses “Dias Invencíveis”. E já disputámos 14 encontros nesse dia do ano!

JOGOS DA EQUIPA PRINCIPAL DE FUTEBOL
 EM 29 DE OUTUBRO
Jogo
N.º
Ano
Res.
Com
S.
Adversário
74
1911
V 2-1
Par.
F
SC Império
338
1922
E 4-4
Par.
F
FC Barreirense
683
1933
V 2-1
Tor.
F
União Futebol Lisboa
942
1939
E 1-1
CRL
F
Sporting CP
1 154
1944
V 3-2
CRL
C
Atlético CP
1 448
1950
V 9-0
CN1
C
Clube Oriental Lisboa
2 287
1967
V 6-0
CN1
C
Leixões SC
2 566
1972
V 1-0
CN1
F
Vitória FC Setúbal
3 020
1980
V 2-1
Sup
C
Sporting CP
4 219
2000
V 2-0
CN1
C
SC Campomaiorense
4 377
2003
V 3-1
CN1
F
Ass. Académica Coimbra
4 496
2005
E 1-1
CN1
F
Ass. Naval 1.º Maio
4 791
2010
V 2-0
CN1
F
FC Paços Ferreira
4 858
2011
V 2-1
CN1
C
SC Olhanense
14 J – 11 V – 3 E ….. 40/13

Entre os 30 marcadores dos 40 golos do “Glorioso”, em 29 de Outubro, destacam-se os três jogadores com três golos: Arsénio e José Águas com “hat-tricks” em 1950; e José Torres com “hat-trick” em 1967.


MELHORES
MARCADORES
Golos
Futebolista
3
 Arsénio
3
 José Águas
3
 José Torres
2
 Rogério Carvalho
2
 João Tomás
2
 Rodrigo
1 x 24
 24 Futebolistas
1
 Autogolo
40
TOTAIS


Grande, grandíssimo Benfica! És tão “Glorioso”!

Alberto Miguéns
Ler Mais ►
29/10/2011

Uma Espécie de Beira-Mar+ de Olhão

29/10/2011 + 2 Comentários
OPINIÃO

            
Hoje, logo à noite, pelas 20.30 horas, no 216.º jogo na “Catedral” joga-se a primeira jornada de aproximação ao 410.º Dérbi de Lisboa, a disputar em 26 de Novembro, também na “Catedral” (Jogo n.º 218). Conhecendo o calendário (Quadro I) percebe-se como esta recepção ao SC Olhanense está em contagem decrescente, isto por que entre estas duas jornadas caseiras, temos uma deslocação à “Pedreira”, com o SC Braga (4.º lugar), também, a três pontos. Ou seja, em três jornadas vai jogar-se o 1.º… mas também o 2.º, 3.º e 4.º lugar. A 11.ª jornada vai condicionar o resto que falta para concluir o ano de 2011, ou não se realizasse, no Porto, um FC Porto vs SC Braga enquanto em Lisboa, temos o SL BENFICA vs Sporting CP. Ficará tudo “mais claro” ou “tudo mais embrulhado”. Logo se vê! Agora há que pensar (e perceber) o que está em jogo.



QUADRO I

                   JOGOS POR COMPETIÇÃO

Jorn
SL Benfica
Dif
Sporting CP
 8.ª CN
SC Beira-Mar
F
V 1-0
+ 3
Gil Vicente FC
C
V 6-1
 9.ª CN
SC Olhanense
C


CD Feirense
(F)

 4.ª LC
FC Basileia
C

--
FC Vaslui
F

 10.ª CN
SC Braga
F


UD Leiria
C

TP 1/16
Naval 1.º Maio
F

--
SC Braga
C

 5.ª LC
Man. Utd FC
F

--
----------------
--
--
 11.ª CN
Sporting CP
C


SL BENFICA
F



Para terminar 2011 e esperar pela “primeira” de 2012.

Em Dezembro de 2011 estão marcadas duas jornadas (12.ª e 13.ª), mas é a primeira de 2012 (8 de Janeiro) que reserva um Sporting CP vs FC Porto. Preferindo o “espectáculo & especulação ao rigor”, na seguinte, na 15.ª jornada, os “rascas media nacionais” vão proclamar o “Campeão de Inverno”! Quem será!? Quem será o…


Uma equipa de um clube algarvio “marafado”

Os registos do SC Olhanense, no 78.º Campeonato Nacional (2011/12) mostram uma equipa à imagem do seu treinador, ou seja, montada para jogos tácticos dos que recebem dinheiro com o futebol e desprezo pelos espectadores pagantes do futebol (que “dão” o dinheiro para outros poderem receber), “Quase À Beira-Mar”.


QUADRO II
SC OLHANENSE em 2011/12
Jor
Casa
Fora
1.ª


Sporting CP
E 1-1
2.ª
Vitória FC (Setúbal)
E 2-2


3.ª


Rio Ave FC
V 1-0
4.ª
CD Feirense
D 1-2


5.ª


Gil Vicente FC
E 1-1
6.ª
UD Leiria
V 2-1


7.ª


CD Nacional
D 0-1
8.ª
Vitória SC (Guimarães)
V 1-0


TL


GD Estoril-Praia
D 3-4
9.ª


SL BENFICA


Quatro jornadas “fora”, com dois empates (no topo do Campo Grande e Barcelos), uma vitória (em Vila do Conde) e uma derrota (na Choupana). (ver Quadro II) Tudo a zero ou um golo. Quatro jornadas, três golos marcados e três golos sofridos. Tudo à frente da baliza. Vai ser assim… Tapar a baliza olhanense e esperar por erro(s) do “Glorioso”.

Preparemo-nos…


      QUADRO III
             JOGOS TOTAIS POR COMPETIÇÃO
                  com SC Olhanense
Competição
J
V
E
D
GM
GS
TOTAIS
 52
39
7
6
 169
64
Campeonato Nacional
 34
24
7
3
  101
39
C.º/ Taça de Portugal
   9
  8
-
1
36
  9
Taça da Liga
   2
  2
-
-
7
  3
Torneios
   1
  1
-
-
2
  1
Particulares
   6
  4
-
2
23
  3

Vantagem avassaladora
Em 52 jogos, entre SLB e SCO, mais 33 vitórias (39/6) que derrotas e mais 105 golos marcados (169/64) em relação aos sofridos (ver Quadros III e IV).


      QUADRO IV
      TODOS OS 52 SLBENFICA vs SC Olhanense
Jogo
N.º
Época
Comp
Sit
V
E
D
01
22/23
Par
F
5-3


02
Par
F
6-1


03
24/25
Par
N


1-2
04

30/
31
CP
C
5-1


05
CP
F


0-2
06
Par
N


1-2
07
CP
N
2-0


08
33/34
Par
C
7-4


09
41/42
CN
C
8-1


10
CN
F
3-2


11
42/43
CN
F
1-0


12
CN
C
3-1


13
43/44
CN
C
5-4


14
CN
F


2-3
15
44/45
CN
C

2-2

16
CN
F
3-1


17
45/46
CN
F
2-1


18
CN
C
2-1


19
46/
47
Par
C
3-0


20
CN
C
4-1


21
CN
F
6-1


22
47/
48
CN
F

3-3

23
CN
C
2-0


24
TP
C
5-2


25
48/49
CN
C
1-0


26
CN
F


1-2
27
49/50
CN
C
5-1


28
CN
F
2-1


29
50/51
CN
F


0-2
30
CN
C
4-0


31
60/61
TP
C
8-1


32
TP
F
4-0


33
61/62
CN
F

1-1

34
CN
C
4-2


35
62/63
CN
F
1-0


36
CN
C

1-1

37
63/64
CN
F
3-0


38
CN
C
8-1


39
64/65
TP
C
4-1


40
TP
F
3-2


41
73/74
CN
C
4-1


42
CN
F
7-1


43
74/75
CN
C

2-2

44

CN
F
1-0


45
08/09
TL
C
4-1


46
09/
10
Tor
N
2-1


47
CN
F

2-2

48
CN
C
5-0


49

10/
11
CN
C
2-0


50
TP
C
5-0


51
TL
C
3-2


52
CN
F

1-1

53
11/
12
CN
C



54
CN
F




TOTAIS


52 J - 39 - 7 - 6 (169/64)


Querido Benfica. A Glória é tua. Tens a "palavra", ou melhor, a bola...

Alberto Miguéns
Ler Mais ►