A criação deste Blogue, ideia de António Melo, tem como objectivo divulgar, defender o Sport Lisboa e Benfica e a sua Gloriosa história. Qualquer opinião aqui expressa vinculará apenas o seu autor, Alberto Miguéns.

SEMANADA: ÚLTIMOS 7 ARTIGOS

05/04/2016

Ser Benfica Em Munique

05/04/2016 + 6 Comentários API
O RESULTADO DEPENDERÁ MAIS DAQUILO QUE O ADVERSÁRIO DEIXAR. MAS SE ELE DEIXAR HÁ QUE ESTAR PREPARADO PARA APROVEITAR...



NOTA: Agradecimento para com a gentileza de Diogo Mata e Mário Ferreira que colocaram à minha disposição as imagens de bilhetes dos jogos entre estes dois Clubes Míticos.

O Benfica jogou três eliminatórias frente ao FC Bayern? É verdade! O "Glorioso" foi sempre afastado pelo FC Bayern? É verdade! Em seis jogos para as competições da UEFA registam-se dois empates e quatro derrotas? É verdade! Sem vitórias, neste contexto, o Benfica continua a ser um clube reconhecido na Alemanha? É verdade! Se tudo isto é verdade quer dizer que estamos cada vez mais próximos de eliminar o maior clube germânico? É verdade!

Em 1972, o "Glorioso" estreia-se frente ao FC Bayern de Munique num jogo de homenagem à diáspora portuguesa num encontro perfeito, em Paris, então a terceira cidade com mais habitantes portugueses. O Clube do Povo de Portugal frente ao clube de um país que era considerado um modelo no acolhimento de imigrantes (incluindo os emigrantes portugueses), muito por causa da falta de mão-de-obra devido ao pesadelo provocado pela Segunda Guerra Mundial


Para o FC Bayern (Baviera) Munique o presente é passado e o passado está no presente
A capacidade de manter condições para conquistar a principal competição da UEFA mantém-se inalterável desde que se estreou nas competições europeias. E foi uma estreia tardia. Quando a Taça dos Clubes Campeões Europeus se iniciou, em 1955/56, o FC Bayern debutava na II Divisão “Regional” do Sul. Foi necessário ascender à I Divisão “Regional” Sul havendo cinco "Regiões Futebolísticas" em que eram apurados oito clubes que depois competiam para definir o campeão da Alemanha. Diz-se que foi a estrondosa derrota do campeão alemão (FC Nuremberga), por 6-0, em 1961/62, frente ao SL BENFICA que fez os alemães repensarem o modelo de competição que tinha sido definido, em 1945, pelos quatro países ocupantes – EUA, URSS, Reino Unido e França - após a derrota nazi na II Guerra Mundial, exactamente para enfraquecer o então poderoso futebol alemão dos anos 30. Não foi fácil “derrotar” as directivas dos países ocupantes. O descalabro do campeão alemão, com o Benfica, ocorreu em 22 de Fevereiro de 1962 e a decisão de criar um “verdadeiro” campeonato foi decidido em 28 de Julho de 1962, no congresso da federação alemã (DFB) em Dortmund.

O estádio Olímpico onde o Benfica nunca conseguiu derrotar o poderoso FC Bayern Munique. Três deslocações com três derrotas: 1-5 (1975/76) e 1-4 (1981/82 e 1995/96). Felizmente é passado (eu visitei-o nos anos 80, embora sem presenciar qualquer jogo), mas que era extraordinário, em simplicidade, arquitectura, enquadramento paisagístico e boa atmosfera...era!
Renascimento bávaro na “Bundesliga”
Em 1963/64, foi criada uma divisão única (Bundesliga). Com o apuramento pelos cinco "Regionais" - despromoções e promoções - até 1974/75 quando foi organizada a Bundesliga 2. O FC Bayern Munique apura-se para a Bundesliga em 1964/65 e conquista a Taça da Alemanha, em 1965/66 (na época de estreia do clube na Bundesliga) e, como sucedâneo, na temporada seguinte, a Taça dos Clubes Vencedores das Taças, em 1966/67. Depois conquista o título da Alemanha, pela primeira vez em 1968/69 - em 1931/32 já se sagrara campeão germânico mas num outro sistema de competição, pré-modelo-Bundesliga (1963) e até pré-modelo-ocupação aliada (1945) - e pouco tempo depois é Tricampeão europeu, entre 1973/74 e 1975/76. A seguir é o que todos conhecemos. Um clube que também simboliza para os alemães o poder egocêntrico da Alemanha, por isso é concebido como exemplo de "marca e tecnologia de ponta". A capacidade germânica em superar, as adversidades e estoirar com os constrangimentos e tráfico de vigarice (lavagem de dinheiro e branqueamento de capitais), que consideram existir nos outros clubes e campeonatos nacionais em grande parte dos países europeus e mundiais.  

CLUBES COM PRESENÇAS NOS QUARTOS-DE-FINAL NAS ÚLTIMAS DOZE EDIÇÕES DA LIGA DOS CAMPEÕES, ENTRE 2004/05 E 2015/2016
A estreia do "Glorioso" neste monumento ao bom gosto e à capacidade de inovar. A diferença entre "patos-bravos" e gente com capacidade intelectual e respeito pelos valores da sociedade ocidental criada na Grécia, de Péricles, no século V antes de Cristo. Há 2600 anos!
Podemos trazer um bom resultado (ou não)
Mas temos de mostrar o que é o Benfica (e Ser Benfica) num dos mais belos estádios do Mundo, frente a um clube dos mais poderosos e, creio, o melhor organizado a nível mundial, pois respeito muito o poder de organização e método  dos alemães (que quando dá para o "mal" é tramado como sabemos, mas quando dá para o "bem" é fantástico). Basta só imaginar, que entre muitos, são alemães: Goethe, Nietzsche, J.S. Bach, Einstein, Beethoven, Schiller, Durer, Fritz Lang, Murnau, Kepler, Von Humboldt, Brecht, Engels, Max Ernest, Pina Bausch, Marlene Dietrich, Walter Gropius (Bauhaus), Koch, Delbrück, Gutenberg, Klaus Kinski, Emil Jannings, Thomas Mann, Kant, génios da Humanidade, de artistas a cientistas.

Nos quartos-de-final, entre a esperança (empate sem golos frente ao Bicampeão Europeu) e o pesadelo (derrota por 1-5) com o FC Bayern  a caminho do Tricampeonato Europeu (V 1-0, em Glasgow, frente ao AS Saint-Étienne). Pelo caminho afastou, nas meias-finais, o Real Madrid CF (E 1-1 e V 2-0)

Rol de derrotas (1-5, 1-4 e 1-4) em Munique
Nunca fizeram do Benfica um clube vulgar, nem para os adeptos, nem para quem quer que seja. Por isso um empate ou uma vitória seria motivo de admiração e não de espanto no Mundo. De admiração porque o Benfica será sempre "O" Benfica! Do qual todos os que se interessam pelo Futebol esperam um momento de sublimação. Só ao alcance dos Clubes Míticos. Mesmo com orçamentos muito reduzidos face à importância real que têm.

Nos oitavos-de-final, vi pela primeira vez (com o bilhete de cima) o poderoso clube alemão que conhecia da televisão a preto-e-branco. O empate sem golos fez recordar o passado e em Munique o SLB perdeu por 1-4. O clube da Baviera "despachou" a seguir o FC Universitatea Craiova, da Roménia e o PFC CSKA Sófia (Bulgária) para tombar na final (D 0-1, em Roterdão) aos pés do Aston Villa FC num tempo em que os clubes ingleses estavam imparáveis na principal competição europeia, com Liverpool FC, Nottingham Forest FC e Aston Villa FC a conquistarem seis títulos em seis épocas, entre 1976/77 e 1981/82

O "Glorioso" e o maior clube germânico
O Benfica já venceu, por 2-1, o FC Bayern (Baviera, em português) por duas vezes: nem Paris (1971/72) e no torneio para o "Troféu "Teresa Herrera" (1990/91). Após dez jogos, com cinco derrotas, pela teoria das probabilidades o "Glorioso" está cada vez mais perto de vencer e afastar da eliminatória seguinte, o poderoso clube da Alemanha. Não é difícil! É dificílimo. Mas é possível!

Na Corunha, o Benfica afastou o FC Bayern nas meias-finais (V 2-1) mas depois o FC Barcelona (V 2-0) foi mais forte na final. O FC Bayern classificou-se em 3.º lugar depois de derrotar (3-2) o RC Deportivo. O "Glorioso" ficou bem próximo de repetir a conquista de 1987 (42.º troféu)

O Benfica não tem nada a perder
O FC Bayern Munique tem tudo a perder. É um Clássico por isso o Benfica pode eliminar o poderoso emblema da Alemanha. O FC Bayern é que tem de mostrar argumentos face ao poderio económico do clube, da Baviera e da Alemanha. O “Glorioso” só tem de honrar os ases que nos honraram o passado. Os Gloriosos Futebolistas só têm de durante 90 minutos dignificarem o “Manto Sagrado”. Se assim for, qualquer resultado será bom. E o Benfica ficará mais perto de eliminar o FC Bayern ou, na pior das hipóteses, se o adversário assumir e mostrar a superioridade que lhe é reconhecida, mostrará ao Mundo porque é BENFICA! Os orçamentos não ganham jogos, mas ajudam. A Mística quando é exercida é sempre ganhadora!

               JOGOS ENTRE S.L. BENFICA E FC BAYERN (BAVIERA) MUNIQUE
Época
Res.
Sit
Competição
Estádio/Cidade/País
1971/72
V 2-1
N
Particular *
Colombes/Paris/França
1975/76
E 0-0
C
Taça Clubes Campeões Europeus
(Quartos-de-final)
Luz
D 1-5
F
Olímpico/ Munique
1981/82
E 0-0
C
Taça Clubes Campeões Europeus
(Oitavos-de-final)
Luz
D 1-4
F
Olímpico/ Munique
1990/91
V 2-1
N
45.º Troféu “Teresa Herrera” (M-F)
Riazor/Corunha/Espanha
1995/96
D 1-4
F
Taça UEFA
(Oitavos-de-final)
Olímpico/ Munique
D 1-3
C
Luz
1999/00
D 1-2
C
Particular **
Luz
2006/07
E 0-0
N
Torneio Quadrangular do Dubai (Meia-Final)
Al-Rashid/Dubai/EAU ***
2015/16
F
Liga dos Campeões
(Quartos-de-final)
Allianz Arena/ Munique
C
SLB
NOTAS: * Taça Marcelo Caetano (homenagem aos emigrantes); 
** Festa de despedida e homenagem ao guarda-redes Preud’homme; 
*** Vitória (4-3), após 90 minutos, no desempate por pontapés da marca de grande penalidade

Nos oitavos-de-final da Taça UEFA, a primeira mão, foi em Munique com o "Glorioso" a perder, por 1-4,  repetindo-se o resultado da última deslocação a Munique. Em Lisboa (com o bilhete de baixo) saí derreado, após um bom jogo do adversário (D 1-3). O FC Bayern continuou imparável: V 2-1 e V 5-1 ao Nottingham Forest FC (quartos-de-final); E 2-2 e V 2-1 ao FC Barcelona. Dois Bicampeões Europeus e um Campeão Europeu (FC Barcelona) pelo caminho. Na final, a duas mãos, outro tratado de futebol: V 2-0 e V 3-1 frente o FC Girondinos Bordéus. Afinal, em 5 de Dezembro de 1995, vira na "Saudosa Luz", o futuro vencedor da competição...

Sejam Nenés!
Acredito que vai ser em 2015/16 que vou ver, na "Catedral", o Benfica vencer o FC Bayern Munique. E juntar mais uns goleadores aos sete actuais que marcaram nove golos: Nené (3 golos em 3 jogos), Vítor Baptista, Rui Águas, Schwarz, Dimas, Valdo e Chano. 

Uma Festa de Gala para assinalar a despedida de um grande guarda-redes. Um dos melhores de sempre em toda a História do Futebol Mundial: Preud'homme

Encontros do "Glorioso" com clubes germânicos
O primeiro jogo frente a um clube alemão ocorreu num jogo particular, em 4 de Outubro de 1961, há mais de 54 anos, quando na "Saudosa Catedral" recebemos o SG Eintracht (Concórdia, em português) de Franqueforte (D 2-3, com golos de Coluna e Cavém). Seguiram-se muitos jogos, entre particulares, para torneios ou numa das três competições oficiais da UEFA. Hoje, em Munique, o "Glorioso" completará 67 encontros frente a clubes alemães. Quantos emblemas do futebol mundial, fora da Alemanha, têm tantos jogos frente a um dos futebóis mais poderosos do Mundo? Em Portugal nenhum. Quer FC Porto, quer Sporting CP apresentam valores inferiores a 50 encontros!

No Torneio do Dubai o Benfica conseguiu a proeza de conquistar o troféu com dois empates a zero, resolvidos no desempate por pontapés da marca de grande penalidade. Nas meias-finais (4-3 ao FC Bayern). Na final 5-4 ao SS Lázio Roma. O certo é que o poderoso colosso alemão tombou. Porque não dar continuidade em 2015/16 a estes bons resultados nos Emirados Árabes Unidos!?

Orgulho no que se vai conseguindo
Apesar das dificuldades colocadas por um futebol colectivo (o mais colectivo do Mundo), dinâmico, com força e capacidade técnica, registamos mais cinco vitórias (26/21) e mais seis golos marcados (93/87).

                    JOGOS DO BENFICA COM CLUBES ALEMÃES
Adversário
J
V
E
D
GM
GS
FC Bayern Munique
10
2
3
5
9
20
TSV Bayer 04 Leverkusen
6
2
3
1
9
9
1.FK Nuremberga
5
3
1
1
12
6
FK Carl Zeiss Jena
4
1
2
1
2
3
VFL Bor. Monchengladbach
4
-
3
1
1
3
BV Borússia Dortmund
3
1
-
2
3
8
FC Schalke 04
3
1
-
2
2
4
Fortuna Dusseldorf
3
1
2
-
3
2
VfB Estugarda
3
2
-
1
4
4
Hertha BSC
3
1
2
-
6
2
SG Eintracht Franqueforte
2
-
1
1
2
3
Misto SGEF + OFCKO
2
1
-
1
3
3
1.FK Lokomotiv Leipzig
2
1
-
1
3
4
FK Vorwarts (Berlim Or.)
2
1
-
1
2
2
1.FK Dinamo Dresden
2
-
1
1
0
2
1.FC Kaiserslautern
2
1
-
1
2
2
Hamburgo SV
1
1
-
-
4
3
OFC Kickers Offenbach
1
1
-
-
3
0
Selecção Berlim Ocidental
1
1
-
-
4
2
Misto FKN + FCBM
1
-
1
-
2
2
SV Riedlhutte
1
1
-
-
2
0
FC Sachsen Leipzig
1
1
-
-
5
1
1.FC Traunstein
1
1
-
-
6
0
VFR Aalen
1
1
-
-
4
1
FSV Mainz
1
-
-
1
0
1
Karlsruher SC
1
1
-
-
1
0
 TOTAL
66
26
19
21
93
87
              NOTAS: Bayern é Baviera, em português, e Eintracht é Concórdia/Unidos/União;
              Misto SGEF (Eintracht) + OFCKO (Kickers);
              Misto FKN (Nuremberga) + FCBM (Bayern)

Carrega Benfica!

Alberto Miguéns
6 comentários
comentários
  1. O amigo é realmente o maior, ainda sonho vêr todo este magnifico conteudo num ou mais livros, você merecia esse reconhecimento por parte de todos os verdadeiros Benfiquistas, que Deus lhe dê toda a saude que necessita para continuar este magnifico trabalho, grande Abraço desde Vila Nova de Gaia.

    ResponderEliminar
  2. Caro Dr Alberto,

    Mera opinião pessoal, as partidas particulares não deveriam ser incluidas nos registos estatísticos, afinal como "particulares" ou jogo "amigável", não pode, nem tem a carga competitiva de um jogo oficial. Num jogo particular de pré-época, afinam-se novas ideias de jogo, ou um novo sistema de jogo, dependente ou não, da entrada de um novo Treinador, ou de Atletas recem chegados!

    Objectivamente, o Bayern de Munique em partidas oficiais revela uma supremacia esmagadora quando confronta equipas Portuguesas :

    Benfica 6 jogos oficiais, 4 derrotas e 2 empates, um agregado (04-16) desfavoravel ao Benfica!

    FC Porto 7 jogos oficiais, os Dragões venceram 2 partidas (uma delas uma Final Europeia), empataram 2 jogos, e foram derrotados 3 X, um agregado de (09-14). O FC Porto foi a unica equipa Portuguesa que empatou em Munique, tal como foi a unica Portuguesa que derrotou duplamente o Bayern de Munique!

    Sporting, 2 jogos oficiais, 2 derrotas, num agregado tenebroso de 1-12!

    Belenenses, 2 jogos oficiais, 2 derrotas, num agregado de 0-3!

    V Setubal, a primeira equipa Portuguesa a defrontar o Bayern de Munique na temporada 1967/68, o Vitória acumulou um empate, e uma derrota na Baviera, com um agregado de 03-07!

    Hoje o Bayern de Munique irá defrontar pela 20ª vez uma equipa Portuguesa, em partidas oficiais da UEFA, eis o balanço dos anteriores 19 confrontos oficiais:

    Os Alemães ganharam 12 jogos, empataram 5 partidas, e foram derrotados em 2 desafios, o Bayern de Munique nesses 19 desafios marcou 52 golos, e sofreu apenas 17 tentos!

    Não ouso deixar um prognóstico, sobretudo por respeito ao seu Benfiquismo, depois, restará saber que sequelas fisicas e animicas deixará esta eliminatória com o B Munique. Ontem, vi atentamente o Belem Sporting, e o Sporting está a vencer, e a convencer, e sem fortuna ... Suspeito que este Campeonato será disputado até ao suspiro final, quem entrará na recta final em melhores condições fisicas e animicas para o vencer? Tenho a minha opinião, mas não a deixo, mais uma vez por respeito ao seu Benfiquismo!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro Paulo Teixeira,

      Mas nas selecções nacionais não há distinção. as internacionalizações e os golos são "iguais".

      Os jogos de futebol das selecções não são mais importantes que os jogos dos clubes. Aliás se quisermos fazer uma comparação estes até são mais importantes. Os futebolistas são seleccionados em função dos jogos que fazem pelos clubes!

      Nunca percebi porque é que os adeptos deixam que os media e a Federação valorize mais os jogos das selecções do que os jogos dos clubes!

      Para mim que registo os jogos do Clube desde 1 de Janeiro de 1905 os jogos têm todos o mesmo valor factual como jogos de futebol. Depois há uma valorização adicional que depende da importância da competição onde são realizados.

      1. O futebol em Portugal não começou em 20 de Janeiro de 1935 (primeira jornada do campeonato da I Liga), nem em 4 de Junho de 1922 (primeira mão do campeonato de Portugal) ou em 20 de Novembro de 1910 (primeira jornada do I campeonato regional organizado pela AFL). Começou no século XIX. Para o "Glorioso" em 1 de Janeiro de 1905. Era o que mais havia de faltar não respeitar os inúmeros jogos em Portugal e em todo o Mundo que o Benfica fez só porque não eram para competições oficiais. Aliás a prova, como exemplo, que os jogos - só há jogo se houver um árbitro que faça cumpria as 17 Leis do Jogo - contam todos é que Luisão devido a um jogo de pré-época em Dusseldorf esteve impedido de jogar qualquer jogo durante quatro meses! Não contam, não!;

      2. Fazem-se mais alterações tácticas e experiências com futebolistas durante uma época que nas pré-épocas. E na História do Futebol as pré-épocas começaram ontem (no início dos anos 80). A maior parte dos jogos do Benfica para competição não oficiais são no estrangeiro, em torneios ou em digressões. Pelo critério que invoca o Benfica nunca jogou fora da Europa, a não ser na Ásia (três jogos na Turquia asiática), um no Maracanã/Brasil e dois em Montevideu (estádio Monumental). O Benfica já jogou em 68 países actuais (embora politicamente não seja assim pois houve muitas mudanças no existência (ex. Jugoslávia) e inexistência (ex. RDA) das Nações durante o século XX;

      3. Considero um jogo num amigável ou num torneio entre o SLB e o FC Bayern ou outro clube Mítico muito mais intenso que um jogo numa competição europeia com um clube de um país como Luxemburgo (anos 60/70), ilhas Far Oë, Gibraltar ou Andorra, por exemplo;

      4. O SLB é tão favorito frente ao FC Bayern como o SC Braga frente ao SLB. E já vi o SC Braga vencer (e eliminar) o Benfica. No futebol é tudo uma questão de probabilidades. O FC Bayern já foi eliminado por clubes com muito menor poderio futebolístico que o Benfica! Tal como o SLB já foi eliminado por clubes menos poderosos. No Futebol as estatísticas dos resultados ajudam a perceber a capacidade e grandeza dos clubes, mas não marcam golos, obtêm vitórias ou ultrapassam eliminatórias;

      5. Quanto ao campeonato nacional: O plantel do Benfica é superior ao do SCP (este em 25 futebolistas terá 6/7 melhores, mas só um ou dois seriam titulares no SLB), o SLB vai à frente (só depende dele), o calendário final - seis jornadas - do SCP é muito mais complicado e por cada jornada do SLB que se esgote vitoriosa a pressão sobre o SCP vai ser avassaladora;

      Eliminar
  3. 6. O resultado frente ao FC Bayern não vai afectar o Benfica no campeonato. Um bom resultado será um incentivo. Um mau resultado será um acidente, pois o FC Bayern (a par do FC Barcelona) são os principais candidatos a conquistarem o troféu. O Benfica joga como clube surpresa. Um mau resultado só afectava a nível interno se o Benfica estivesse pressionado pelo facto de não depender apenas dos seus resultados para ser Trinta e cinco. Não vejo como um mau resultado frente a uma máquina de jogar futebol poderá enfraquecer futebolistas que sabem disso. Os jogadores do SLB sabem que individualmente e colectivamente os futebolistas adversários são melhores. A derrota será sempre normal. Mesmo se for por números elevados (e eu não acredito nisso num jogo da primeira mão em que o FC Bayern não pode sofrer golos em Munique) o SLB sabe que o seu campeonato é o português. A Liga dos Campeões após o apuramento para a fase eliminar será sempre um incentivo extra;

    7. O FC Bayern é favorito, mas terá que o provar. O resultado está em 0-0. O SLB tem de estar preparado para explorar a intranquilidade (se for demonstrada) do adversário.

    Saudações

    Alberto Miguéns

    NOTA: Para mim o FC Bayern é favorito a ultrapassar os quartos-de-final, mas o SLB não vai ser a "pêra doce" que se pensa. Depois, pela meia-noite, explicarei porquê!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo5/4/16 18:49

      Saudações benfiquistas...

      Outra vez o costume de agoirar e viciar estatísticas, pela parte do postista...
      O clube dele tem piores prestações na Europa do que o Benfica dos últimos 5 anos, tem poucas presenças no cômputo geral das meias-finais da TCCE, e, além disso, foi amiúde e copiosamente derrotado em várias ocasiões ao longo dos últimos 40 anos, as quais já exemplifiquei em intervenções prévias.
      Por outro lado, os jogos do Torneio dos Campeões do Brasil, da Mini-Copa do Mundo de Caracas, de outros troféus, e mesmo particulares, continham um grande valor e popularidade antes do período de fama da TCCE (que aconteceu de 1956-57 em diante, pois a edição de convidados de 1955-56 não devia sequer ter sido oficializada); aquele valor e aquela popularidade abrangeram, a nível nacional e internacional, o Benfica (que foi continuadamente "grande" ao longo dos tempos), pelas suas vitórias internacionais marcantes no final dos anos 20 e dos anos 40, e durante as décadas de 30 e de 50.
      Grato pela atenção.

      Parabéns pela resposta, Alberto Miguéns!
      Força na sua defesa intrépida do Benfiquismo lógico!
      Ricardo (Benfiquista Besteirense)

      Eliminar
  4. Caro Dr Alberto,

    Pressão no Campeonato, há para ambos os lados, Benfica ou Sporting. Curiosamente, a classificação à 28ª Jornada do Campeonato passado, e do atual é quase simétrico, apenas muda o perseguidor do líder:

    28ª Jornada Campeonato 2014/15 :
    1º Benfica 71 pontos (com 6 Jornadas por disputar, e final da T Liga após Campeonato terminar)!
    2º FC Porto 68 pontos (com 6 Jornadas por disputar, e duas eliminatórias Champions, justamente com o Bayern Munique)!
    3º Sporting 60 pontos (com 6 jornadas por disputar, e a final da Taça de Portugal após o Campeonato terminar)!

    28ª Jornada Campeonato 2015/16 :
    1º Benfica 70 pontos (com 6 Jornadas por disputar, duas eliminatórias Champions com o B Munique, Meia Final da T Liga com o Braga na Luz, supostamente antes de visitar V Conde)!
    2º Sporting 68 pontos (com apenas 6 Jornadas do Campeonato por disputar, sem compromissos a meio da semana)!
    3º FC Porto 61 pontos (com apenas 6 Jornadas para disputar, e a Final da Taça de Portugal, após o fecho do Campeonato)!

    Curiosas as classificaçoes quase simétricas entre a presente temporada, e a anterior pela Jornada 28, mas se o Benfica na temporada passada tinha apenas o Campeonato para disputar, o FC Porto disputava os Quartos da Champions. O FC Porto apos ter vencido o B Munique no Dragão, passados três dias recebia na Jornada 29 a Académica no Dragão, Lopetegui mudou 90% do onze titular, e venceu em casa a Académica com dificuldade por escasso 1-0. O Benfica jogará hoje no Alianz Arena, e no Sabado joga em Coimbra, até neste pormenor há relativas afinidades com o Campeonato passado!

    Certo é que o FC Porto, após ter sido eliminado pelo B Munique, sucumbiu em termos exibicionais e de resultados em Portugal!

    Concluo, e repito, a pressão está de ambos os lados, Benfica e Sporting, creio que o primeiro que desperdiçar pontos, também irá desperdiçar o Campeonato!

    A "fronteira" do Campeonato poderá situar-se entre a Jornada 31, e a Jornada 32 :

    Jornada 31 Rio Ave Benfica (Benfica jogará com o Braga 3 dias antes 1/2 T Liga)!
    Jornada 32 FC Porto Sporting!

    Opinião pessoal? Observando Benfica/Sporting (momento actual, e jogos acumulados nas pernas) versus adversários FC Porto/Rio Ave, acredito mais na vitória do Sporting no Dragão (se o Tondela ontem o conseguiu...), à vitória do Benfica em V Conde pós Braga na T Liga, e com um Rio Ave com objectivos Europeus para cumprir, explicando melhor a minha tese, será mais facil o Sporting vencer um FC Porto moribundo no Dragão, e em contraste, será bem mais complicado o Benfica sair de V Conde com a vitória no bornal, curiosamente nada disto se previa em Agosto quando o calendário ficou definido, o FC Porto seria então favorito no Dragão com o Sporting, hoje qual o veredicto das casas de apostas? Depois, é inquestionavel, o Sporting vive presentemente um excelente momento, vence e convence, contráriamente o Benfica tem vencido, mas não tem convencido, exemplos? Paços, Sporting, ou Boavista, ou mesmo os 15 minutos iniciais com o Braga, revela as limitações do Benfica, que tem sido mascaradas com muita fortuna, fortuna que faz parte do jogo, curioso, no Braga 0 Benfica 2 na 1ª volta, o Benfica nas duas unicas oportunidades marcou nos minutos iniciais, e definiu o resultado final, no ultimo Benfica Braga na Luz, o Braga teve duas oportunidades flagrantissimas de marcar nos 10 minutos iniciais, não o fez, e encaixou 5 golos!

    Lado supersticioso, o Treinador Pedro Martins venceu o Benfica como visitado nos ultimos 2 Campeonatos (Maritimo 13/14 2-1 1ª Jornada, e Rio Ave 14/15 2-1 26ª Jornada), se o Benfica perdeu com o Pedro Martins, todavia, foi Campeão em ambas as Edições em que foi derrotado pelo Pedro Martins!

    P.S. Relativamente á sua nota final, o Benfica não será a "pêra doce" que se prevê, pelas limitações do bloco defensivo do Bayern?

    ResponderEliminar

Em Defesa do Benfica no seu E-mail